Translate

12 de ago de 2008

E se não houvesse amanhã...


Eu percebi hoje, que minha vida necessita ter um amanhã.

Eu sempre digo a todos, que devem viver o hoje. E pronto. Mas hoje, percebi que sem amanhã não tem porque fazer nada. Afinal se não vai haver amanhã a gente pode parar agora mesmo...

Acabei de machucar alguém a quem amo demais, e isso me fez repensar que tipo de pessoa eu sou. Minha siceridade ( por vezes ferina) é qualidade ou defeito???

Eu preciso enxegar o hoje visando o amanhã, mas estou perdida entre sentimentos e não consigo visualizar.

Mania de gente burra deixar a felicidade escapar por entre os dedos... ou pior... dizer que não esta pronto pra ser feliz.

Hoje ( agora ja ontem) eu resgatei um pouco mais de mim... Engraçado como quando a gente passa a se buscar as coisas e pessoas vão encontrando a gente. Ontem revi a Ana, minha amiga de longa data. A Ana é minha amiga, minha tarologa, minha acupunturita, minha terapeuta, minha massagista... A gente se afastou muito e perdi tudo isso aí de uma vez... O motivo ( se é que houve) não deveria ser forte o bastante, mas eu precisava me achar e ela sabia muito de mim, então nos reencontramos.

Ontem também por mero acaso (???) outra amiga, que deve saber mais de mim do que eu mesma me ligou, de londres, coisa de louco porque ela fala mal o portugues e eu falo péssimo o ingles, ainda assim a comunicação existe... Quando a gente se busca de verdade as pessoas e as coisas das quais precisamos vão nos saltando os olhos... Ontem ainda encontrei uma pessoa que não posso chamar de amiga, nem de inimiga... alguem de quem não gosto nem desgosto, mas que de alguma forma influenciou minha vida na perda avassaladora do eu mesmo, e ela também foi encontrada. Eu realmente precisava disso. Tinha a impressão que tinha ojeriza dessa pessoa, e quão feliz fiquei ao saber que não sinto nada!!!!

Aprendi que quando a gente se perde e tenta se reencontrar o caminho é arduo, longo e bastante dolorido.

A gente se machuca muito, a acaba machucando também, e talvez essa seja a parte mais dolorida desse caminho.


Aviso aos leitores de plantão que talvez eu delete esse blog... nesse momento ele perdeu o seu sentido. mas como ando mudando de ideia a cada meia hora... Já não posso prometer nada a ninguém.


É, meus caros, " Viver é uma arte/ mas é preciso cuidado"; e acho que andei me descuidando de uma coisa de suma importância... Eu mesmo!

Conselho Gratuito: JAMAIS DEIXEM DE SER SUA MAIOR PRIORIDADE!!!


Amor eterno

Beijos na alma

3 comentários:

Cristiane Martins disse...

Queridona, precisamos nos entender para poder entender os outros... igualmente precisamos nos amar para poder ofertar o amor...
Então concluo que se não nos aceitarmos não temos como aceitar o outro.
A vida é feita de momentos.
Erros são comuns, afinal somos humanos (até demais).
É por isso que pessoas como nós sofrem dessa maneira.

Rai disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rai disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.