Translate

13 de jan de 2012

Sobre ser mãe...






Eu nunca consegui decidir se sou ou não boa mãe...
É um duvida que fica aqui no peito da gente, e so vai embora quando os filhos se mostram pessoas de fato!
Eu amo meus filhos, por isso mesmo não abro mão de mim.
 Não quero ser o tipo frustrado que depois de velha diz que "depois que tive filhos, não tive mais vida" ou "meus filhos vao cuidar de mim quando eu for velha!"' cruzes.
Prefiro que eles cuidem deles desde sempre.

Eu sempre mostrei o caminho, mas nunca dei os passos por eles. Embora tenha amparado varias quedas...
Desde pequenos eu os ensinei a decidirem o que queriam e a se responsabilizarem por suas escolhas, fossem elas boas ou nem tanto...
Nunca saí correndo do meu próprio tempo por um chamado se não fosse, da fato, emergencial; mas sempre estive lá.
Estranho, embora eu ache que trilhei o caminho da educação, da formação e nao apenas da criação, tenho duvidas se é o certo.
Vejo mães correndo, saindo em desespero por que o filho chamou "mãe".
As vezes a criança só quer se certificar que a mãe esta ali.

Ai vejo a mãe toda angustiada a servir com desespero a criança, e na sequencia sem saber por que a criança é tão dependente dela...
Pra mim, parece um mundo estranho, outra dimensão. mas deve ser por que sempre criei os meus filhos para serem independentes.
As vezes me pergunto se fiz bem.
Mas quando os vejo falando de igual para igual com qualquer um com quem conversem, quando os vejo falando de mim de boca cheia, dizendo "a minha mãe é demais, é a mulher mais guerreira e forte que eu conheço", ahhhhh me derreto!!
É aqui que vejo que estou acertando!
E sim, falho também1
E aqui vem meu maior acerto, pois quando eu falho, ao invés de ficarem desesperados, ou zangados, eles simplesmente me apoiam para a nova tentativa.

É...
Eu sempre vou ter as duvida.
Mas também sempre vou ver que o caminho era o melhor!!!


Beijos na alma.

1 de jan de 2012

E chegou 2012...



Sem muitos planos ou intenções, acabei por passar um dos reveillons mais engraçados da minha vida.
Do alto de edifício Copan, onde a neblina mal nos deixou ver os fogos, comemorei o inicio de mais um ano e todas as suas 365 chances de ser feliz.
Mas comigo nada pode ser assim tão simples, tudo precisa ter um certo humor, afinal é desse modo que nossa vida vai acontecendo.
Nos juntamos, Cataldo (gente o que é Cataldo??? Qualquer dia tento explicar esse ser para vocês), O homem mau-macho alfa dominante, o Leão e eu!
Rimos, conversamos e fomos para o terraço, nós e 70% do Copan, também!
Da-se que nessas farras de ano novo, a gente quer sempre tirar uma foto de todos os envolvidos no "crime". E eu, sempre *socializante* resolvi solicitar a um Frances e 2,50m d altura, que não me deu a menor atenção, mas a amiga dele prontamente me deu os votos de feliz ano novo, num abraço caloroso.
Eis meu primeiro susto.
O que, por Deus, era aquilo? Como assim aquela mulher com channel de bico, um vestido de corte channel, e um voz de Netuno fazia ali, tudo junto no mesmo ser?
Eis que a moça (o moça aqui é por minha conta) se prontificou a tirar a foto, fora de foco, que marcaria nosso reveillon.
E deu-se o segundo susto, dessa vez dos meninos.
Quando o Netuno de channel viu o Leão, voou como o Batman, pra cima a cumprimentar-lhe com o efusivo aperto de mão, que, se não quebrou os dedos passou perto, um puxão que quase levou o braço, e um beijo no rosto teatral.
E aqui foi a cena mais cômica, apesar do tempo ter corrido normal, todos nós tivemos a impressão que ele corria lentamente para que pudéssemos ver as reações uns dos outros.
Cataldo, abriu os olhos tal qual um desenho japonês, e tinha a certeza que eu pularia em cima do Netuno de channel, pronta a arrancar-lhes os dentes a tapas. Segundo ele, já nos via indo pra delegacia enquanto o Netuno de saias ia para o hospital.
O macho alfa, postou-se um passo a frente do Leão e do Netuno de saias, tal qual um pavão, com o braço pronto a me aplicar um golpe de telecat, caso eu decidisse quebrar a garrafa de Jack Daniels na cabeça daquilo la, estragando de vez o channel do Netuno.
Eu vi a reaçao dos dois, e achei muito engraçado. Não que eu não tenha pensado em dar uma voadora, puxar a criatura pelo channel, rasgar o vestido de corte perfeito e joga-la do alto do Copan.
Mas sou uma dama completa. Jamais me prestaria a tal serviço.
E o Leão, assistindo a todas as reações e sabendo o que cada um de nos pensava, conteu a crise (habitual) de riso, até o Poseidon da lama se afastar.

O resultado foram risadas madrugada a dentro, e ate agora enquanto preparamos o almoço e eu relato nossa virada de ano!!


E só pra não perder a caminhada, aproveitemos cada dia para sermos mais feliz!!
Ótimo 2012!!


Beijos na alma.