Translate

19 de ago de 2008

Entregues


Outro dia eu vi, quase como um sonho, quase uma visao, quase uma realidade.

Haviam dois seres e muito amor entre eles, decidiram se casar pura e simplesmente, sem testemunhas que não seus proprios corpos... Sem promessas pronunciadas em alta voz, apenas suas respirações eram promessas o bastante...

Não havia altar, mas havia um leito...
Não haviam convidados, mas seu prazer os homenageava naquele momento...
Não havia musica, mas havia o som dos corações...
A benção foi dada com um punhal, que cortava ali, as amarras do passado dando plena abertura para o futuro.
Se havia medo? Sempre há... Mas havia a certeza de um econtro...
Os votos?? Uma unica vida para sempre!!

La estavam as almas entregues uma a outra, misturadas em sua totalidade, para sempre...



Nossos sonhos e visões são imagens de nós mesmo.


Beijos na alma



Um comentário:

Rai disse...

O que seria da alma sem a promessa?

Sonhos podem, as vezes, ser a realidade de nós mesmos! Sonhos não são inatingíveis, as etereos...
Nossas vidas são tornaram parte da promessa feita em nossos sonhos!