Translate

3 de fev de 2009

Band-aid


Então passou... outra crise, mudou o humor.
De novo plena, de novo completa, pronta para recomeçar.
Foi desilusão... Esperança vã, como só é vã quem ama simplesmente e sem razão.
Mas amar não é ser amado, perdoar não é ser perdoado... Esperança vã, de minha pobre (e vã) filosofia.
Agora chega de tristeza, a dor é passado como é passado o ato, a promessa e o sentimento.
Mesmo que pareça incoerente, aos mais sensíveis, estou certa de que não é.
Agora vem nova fase. Adoro nova fase, é nova chance, é nova partida. Se bem que aprendi com a minha caminhada, que o certo é começar de onde estamos, o ponto de partida é sempre o momento presente!
Me enchi de coragem pra andar pra frente outra vez, e de peito aberto, encarar os novos desafios que a vida me dá.
Ando precisando de férias, não só do trabalho, mas da agitação sentimental que vive em mim. Então é hora de unir o útil ao agradável.
Nesse momento venho só dar liberdade à esse sentimento preso dentro de mim, assim como liberto a mente, o espirito e o corpo, que se dedicavam a busca desesperada de reencontrar qualquer coisa que achava ser a felicidade.
Hoje sei que a felicidade esta bem à frente!! Já estou indo, com bastante pressa, encontrá-la.
Amo possibilidades, amo momentos de insanidades, amo sinceridade, amo planos para o futuro, amo saudade de algo bom, e amo matar a saudade. Amo qualquer coisa de angelical, amo falar o que sinto mesmo que pareça incoerente...
Você, me entende?? Amo você!!


Amor à todos

Beijos na alma


Um comentário:

Sonia disse...

incoerência faz parte de todo momento de insanidade que vivemos...loucos não são os que amam e sentem esperança cada vez que sofrem uma desilusão.São aqueles que nunca sofreram uma desiusão, que não sabem o que é esperança...que nunca amaram.
Eu te compreendo.
Saudades!