Translate

22 de abr de 2009

Lampejo



 Isabella Taviani - Canção para um grande amor!



Quem falou que ser gente grande era fácil???
Hoje tudo aconteceu. Num lampejo, vi meu futuro se misturar com meu presente e quando a poeira se dissipou, não havia nada... Nem eu.
De repente percebi que estava sendo fake de mim mesmo.
Como um paralelo do que eu fui, para o que eu gostaria de ser e para qualquer coisa que há de mim.
Notei que eu tinha perdido características, qualidades, capacidades, habilidades...
É... também não sei o que restou...
Estou no meu inferno astral, e ele veio INFERNO astral mesmo...
Ufa. Lá vou eu pra mais um daqueles momentos loucos ( do tipo só acontece comigo...). Tomara que as lições sejam poucas porque a dor de aprende-las esta sendo enorme.
Sei lá porque, mas eu fui me perdendo pela vida.
Achava que eu era uma grande mulher.
Puxa, crio 3 meninos sozinha, trabalho pra cacete, durmo quase nada por causa da maldita insônia, mas to ali. As vezes quero parar e estagnar, mas não paro!!! Só não vi que precisava de mais.
Descobri que fui ficando acomodada, virando peso morto pra todos a minha volta. E doeu! Doeu perceber que tenho falhado como pessoa.
Percebi que fui deixando de falar coisas que sentia, coisas que eram verdade, percebi que fui sufocando sonhos, sentimentos, e por isso fui deixando todo o resto também. Meio inconsciente mesmo.
Hoje tive uma daquelas conversas bem doloridas com quem eu amo, e apesar das coisas que não foram ditas, eu percebi que falhei...
Apesar das palavras amenizadas e presas na garganta pra não me me ofender... eu entendi pensamentos.
Apesar dos atos de grosseria na tentativa mais pura e cheia de amor pra me afastar, assim dói menos, eu vi suaves intenções...
Essa sensibilidade aflorada pode ser quase uma maldição, não fosse ela um belo dom.
O fato é que lá estava eu, olhando pra mim mesmo, e percebendo que o fake tinha vida, mas eu não mais...
Perdi momentos, chances, oportunidades e nem me dei conta. Estava ocupada demais esquecendo de somar...

A todos que me suportaram nos momentos onde fui peso morto, meu muito obrigada pela paciência e minha sinceras desculpas...
Depois desse desabafo, aviso aos leitores ( almas nobres) de plantão. Que vou silenciar um pouco. Sabe como é... Hora de rever conceitos.
Sou bicho ferido, auto-ferido, e assim não sou boa companhia.
Prometo que logo, logo, renovada, e em um lampejo de bom senso, retorno.

Amor à todos

Beijos na alma.

5 comentários:

Anônimo disse...

MENININHA!! TEXTO SHOW!!!
DOEU UM BOCADO LER ESSAS PALAVRAS. DEVE TER DOÍDO PACAS ESCREVER TB...QD VC ESCREVE EU ME LEMBRO DA MINHA VIDA, E PERCEBO ERROS COMETIDOS... NEM TEMPO PRA ME DECULPAR TENHO MAIS.
OLHA, VC TOCA NA "ALMA NUA" DAS PESSOAS QD ESCREVE. FICO SEMPRE EMOCIONADA, E FICO SEMPRE NA TORCIDA PELA SUA FELICIDADE... ENCONTRE SE, E VOLTA LOGO. PQ A GT MORRE DE SDDS.

UMA BEIJOKA

AMANDA MANCINI

Shanne disse...

Uau...
Essa postagem ta incrivel!!!
A foto ta linda, a musica ta linda, o texto ta lindo, ate o momento de se "entocar", ficou perfeito.
Guria, tudo vai da certo, sempre dá pra quem merece!! e tu merece!!

amo muito tudo isso
fika com deus

Anônimo disse...

A postagem ficou perfeita.
Texto escrito com verdade e poesia, a foto fez uma composição muito boa com as palavras. A música poderia ser outra. Pois não me parece um adeus...

Sempre, parabéns!

Abraços.

Marcel

Anônimo disse...

Numa noite virtualmente perdida, olha quem eu encontrei?!
Achei que tinha desistido de escrever, e com muito prazer vi que me enganei.
As composições mudaram um pouco com o tempo, mas a leveza ao soltar as palavrs permanece a mesma. Algumas coisas o tempo não apaga.
E como você cresceu!! e esses meninos? quem são? Vocês estão lindos.
E você continua encantando. Porém ao invés daquela menina magrinha, cabeluda e tímida, uma bela mulher mulher se apresenta.
Adivinha quem é esta que vos fala??
Sou Terezinha Kubo. Fui sua professora de literatura no antigo colegial. E que imenso orgulho é encontrar você, jovem aprendiz, escrevendo por aí.
Tomei a liberdade de pegar seu email, assim manteremos contato.

Um abraço e meus sinceros parabéns!

Anônimo disse...

Tem momentos que presisamos do silêncio para ouvir nossos próprios gritos... seja qual for a razão... sabe que tem um anjo (doido) olhando pra vc...