Translate

12 de set de 2012

E o tempo não tem piedade.



Hoje eu tive uma conversa com uma grande amiga, com quem não falava havia muito tempo, por conta dessas coisas da vida, e nossa conversa foi em torno do tempo que passou, e de tudo o que não fizemos.....
Falamos do tempo que se faz urgente e necessário e muitas vezes somos incapazes de acompanhar...

Eu não me lembro direito de quais eram os meus planos para os meus 37 anos, mas certamente fogem bastante de onde estou. Ser impiedoso, esse senhor tempo...
Me deu rugas, cabelos brancos, algumas decepções...
Ganhei muita coisa boa também.
Mas a pergunta que ressoa em mim é: "tenho tempo"?

Hoje pela manhã, assisti, na TV, um programa que se chama "30 coisas para se fazer antes dos 30 anos".
A cabeça é, sem duvida, um juiz impiedoso; por que meu primeiro pensamento foi: Fudeu!!! Vou ter que fazer uma lista "50 coisas pra fazer antes dos 50 anos"??
A faculdade de letras ficou bem lá atras, a de direito foi esquecida por completo, e não levo jeito pra enfermagem.
A dança ficou em algum passado distante e se verteu em quilos extras.
Onde eu me deixei???????

É, caros amigos, muitas questões que o tempo não nos da tempo para responder.

Mas a conversa de hoje, sempre maravilhosa, me deu um vislumbre de outro angulo.
E, é claro, que o que não vale é perder o resto do tempo.

Eu estive vivendo!
Eu amei a ponto de achar que ia morrer de tanto amar.
Eu falei de moda, eu vi os shows que eu queria ver (nem todos...), eu viajei e vi gente, eu aprendi historia, falei com índios, cantei na chuva e tomei porres de vinhos. (malditos porres de vinho...)
Eu fui "poeta", e me quis atriz.
Eu dancei em publico e dancei sozinha e dancei para um publico! (não, nada de dança sensual...)
Eu briguei com as minhas amigas e fiz as pazes com elas.
Eu me casei e descasei e casei de novo e descasei outra vez (graças a Deus...) E sou a favor do casamento.
Eu assinei abaixo assinados, eu pintei a cara na era Collor, eu corri de punk e dividi marola com hippie.
Eu tive filhos, eu fiz aborto (foi um erro, pra mim!!! Esse assunto é mesmo coisa muito pessoal).
Eu fui na macumba e fui na igreja evangélica e continuei indo na igreja católica até sentir que não era ai que eu queria estar, pra mim não bastava.
Eu ri em teatros e chorei em cinemas.
Eu li tantos livros que uma hora se confundiam em mim.... ate bula de remédio eu andei lendo.
É, sou Nerd assumida mesmo!

Eu vivi!!!

Não, eu não estou nem perto das minhas pretensões dos anos passados...
Mas eu estou aqui!
Eu tenho os melhores amigos do mundo!
Eu tenho os melhores filhos do mundo!
Eu tenho o melhor relacionamento do mundo!

E não sou tão feliz assim, e eu tenho medo de um monte de coisas, e eu erro feio, e acerto lindo, e eu amo e odeio com a mesma intensidade.
Eu posso estar doente, mas não estou morrendo!
E não sei se vou fazer uma lista das "coisas pra fazer antes de morrer"... muito lúgubre, até pra mim.

Agora to ocupada comigo, com as minhas mudanças.
To "possuída" com uns e outros por aí e to aqui.

Simples assim!

Obrigada, Nathy, pelas horas ao telefone e pelas palavras sempre certeiras. Pela amizade e pela alegria de ter lembrado da vida que pulsa em mim.





Beijos a alma!

2 comentários:

Anônimo disse...

Amo, amo, amo e amo.
Eu quem agradeço por tudo, e sempre mais um tanto que falta ter.
Te amo muito!

Nathy

Anônimo disse...

Discordo apenas do eu não estou morrendo, você pode dizer bem já passei dos 30 não morri... e sinto que não irei tão cedo não estou desesperada.. farei algum dia hoje não hoje tenho outras prioridades.. hoje estou viva e inteira fazendo o que se tem para fazer hoje... pois bem morrendo nós estamos sim... a vida é um lent caminhar para a morte... do corpo sim da alma, bem isso é outro assunto.

Amo sua palavras.

Ass: Pantera Negra
:*