Translate

13 de jan de 2012

Sobre ser mãe...






Eu nunca consegui decidir se sou ou não boa mãe...
É um duvida que fica aqui no peito da gente, e so vai embora quando os filhos se mostram pessoas de fato!
Eu amo meus filhos, por isso mesmo não abro mão de mim.
 Não quero ser o tipo frustrado que depois de velha diz que "depois que tive filhos, não tive mais vida" ou "meus filhos vao cuidar de mim quando eu for velha!"' cruzes.
Prefiro que eles cuidem deles desde sempre.

Eu sempre mostrei o caminho, mas nunca dei os passos por eles. Embora tenha amparado varias quedas...
Desde pequenos eu os ensinei a decidirem o que queriam e a se responsabilizarem por suas escolhas, fossem elas boas ou nem tanto...
Nunca saí correndo do meu próprio tempo por um chamado se não fosse, da fato, emergencial; mas sempre estive lá.
Estranho, embora eu ache que trilhei o caminho da educação, da formação e nao apenas da criação, tenho duvidas se é o certo.
Vejo mães correndo, saindo em desespero por que o filho chamou "mãe".
As vezes a criança só quer se certificar que a mãe esta ali.

Ai vejo a mãe toda angustiada a servir com desespero a criança, e na sequencia sem saber por que a criança é tão dependente dela...
Pra mim, parece um mundo estranho, outra dimensão. mas deve ser por que sempre criei os meus filhos para serem independentes.
As vezes me pergunto se fiz bem.
Mas quando os vejo falando de igual para igual com qualquer um com quem conversem, quando os vejo falando de mim de boca cheia, dizendo "a minha mãe é demais, é a mulher mais guerreira e forte que eu conheço", ahhhhh me derreto!!
É aqui que vejo que estou acertando!
E sim, falho também1
E aqui vem meu maior acerto, pois quando eu falho, ao invés de ficarem desesperados, ou zangados, eles simplesmente me apoiam para a nova tentativa.

É...
Eu sempre vou ter as duvida.
Mas também sempre vou ver que o caminho era o melhor!!!


Beijos na alma.

Nenhum comentário: