Translate

21 de out de 2008

Reencontro


Tem coisas que a gente ama e não consegue viver sem. Eu tenho um monte delas... escrever, ver filmes, música ( sem dúvida) e dançar!! Essencialmente.
Quando danço me encontro, me sinto mais inteira, e amo a "inteireza" (como diria a Mônica do Fina Flor), que isso me proporciona.
Aprendi que dançar é mais que mostrar aos outros alguns passos, é mostrar a si mesmo que podemos ser inteiros e sempre capazes de mais.
No último domingo (19/10) me apresentei com a CIA de Dança Cigana L'agua del Fuego, na Festa Cultural das Nações. O público era pequeno, e haviam poucos ( mas sempre bons) amigos para me assistir e me apoiar.
A sensação é indiscritivel, e só quem ama algo com tamanha intensidade pode descrever como é.
Mas o nome que se dá é "inteireza".
No ritmo das músicas, nos passos coreografados ou não, nos movimentos de água, fogo ou gratidão; em cada instante é mais um ponto de mim que se ajusta ao eu mesmo.
Cada sorriso trocado com outra dançarina ou com o público é mais um ponto que preenche um pedaço de mim mesma, e isso se transforma em felicidade.
Esse post tem a única finalidade de agradecer aos bons amigos (aos exelentes amigos, aliás): Pela presença, pelo apoio, pela alegria e pela participação na minha vida.

Estar com vocês nesse momento de felicidade só faz dela maior ainda.
Obrigada!!!!



Beijos na alma


Foto: CIA de Dança Cigana L'agua del Fuego
(Carla, Laluh, Mariah, Aldria, Sumaya e Andréia)

Um comentário:

Teresa disse...

com certeza coisas assim a gente não vive sem.

=)