Translate

10 de set de 2008

Espelho, espelho meu....


E então, ela levantou os olhos, olhou-se no espelho, seu reflexo se parecia consigo mesmo, mas de algum modo, ela sabia que ali não era ela. Mas a mente, como navalha, lembrou-se das palavras que ouvira no decorrer de seus dias e a imagem começou a assemelhar a si própria, e cada nova lembrança de palavras de amor, afeto, raiva e sinceridade ( aquela sinceridade que fica guardada em nós e só é liberada quando estamos zangados demais para mentir ou sermos condescendentes ...); a cada lembranças dessas palavras mais clara ficava sua imagem.
E ela percebeu!
Percebeu que esteve buscando fora oque só poderia estar dentro, oque só poderia ser encontrado em sua alma.
Não eram corpos, cabelos, abraços ou sorrisos que a fariam se encontrar. E sim o fato de saber onde estava; não deveria se preocurar onde esteve, mas saber onde estava agora!!!
E agora ela sabia...
Lembrou-se da última pessoa com quem tinha falado ou brigado, ja não sabia ao certo, pois muitas das palavras trocadas eram ofensivas e ferinas como facas afiadas...
E essa pessoa lhe disse: "Oque você quer dizer com letras de músicas que não dizem nada, não levam a lugar nenhum?", foi uma ofensa pra si, é sempre uma ofensa pra uma pessoa musical como era...
E a outra pessoa lhe disse mais: " Você esta assim porque quer, sua cabeça esta sim porque você quer", no momento aquilo lhe causou ravia....
Não era concebivel pra ela que alguém se perdesse tanto de propósito.
Mas as palavras ressoavam em sua mente, era um espécie de cobrança sem cobrar.
Foi dormir naquela noite, com um nó na gartanta.
Mas ao acordar, ao olhar-se no espelho entendeu algo novo.
Não adoecera de propósito, mas a doença a obrigou a pensar, a obrigou a se tornar algo que pudesse superar suas angustias e medos.
E ali, nua, diante de espelho olhando-se inteira sem reservas, entendeu: Eu sou exatamente oque quero ser!!! Eu sinto exatamento oque é melhor pra mim!!!
Entedeu naquele instante oque todos chamavam de fé... E buscando sua consciência de Deus, também encontrava respostas para oque ela realmente era.
Encontrou a explicação para o milagre da vida, da sua vida.
Essa consciência de si própria era a melhor sensação que ja sentira.

Eu aceito cada pedacinho dessa sensação que se acomoda dentro de mim, e agora com novo ímpeto, com maior consciência, inicio o meu viver!!


Não esperem muito de mim, viverei conforme me ordena o coração.



Beijos na Alma



2 comentários:

Thais disse...

Que lindo...

Rai disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.