Translate

10 de jun de 2012

Em mais um dia desses...




Então, um dia você percebe que ela esta lá...
Eu já nem sei o que é mais complicado. Não aceitar que existe um problema, ou entender que ele existe e já não ter como lidar como ele.

Minha médica, foi categórica dessa vez: "Depressão, disse ela - sugiro terapia e um remedinho só pra dominar a angustia."
Eu quis cair na gargalhada, por que parecia muito engraçado vê-la falando comigo como se eu não estivesse ali.
Ou será que não estava mesmo?

Sim, por que hoje em dia eu já não tenho mais tempo para a depressão.
"Doutora eu levanto as 5 da manha todos os dias, trabalho por mais de 10 horas, eu estou muito cansada sim, mas tenho uma casa para administrar, contas a pagar e 3 filhos adolescentes para cuidar. Não tenho tempo pra depressão. Faço tudo isso sozinha!"
O olhar dela, me encarando por cima dos óculos, com aquele sorriso na lateral da boca, dizendo em silencio "E X A T A M E N T E!!", foi devastador.

"Não vou tomar remédios!" assegurei.
Ela assentiu com a cabeça, e cai num choro convulsivo e incontrolável.

Fato.
Saí de la, achando que entendia toda a minha apatia dos últimos dias, meses, talvez anos...
E essa solidão que fica me comendo aqui por dentro, será que tomo remédio pra ela também?

Quer saber odeio admitir que aquela criatura de cara ossuda e branca e dentes perfeitos, vestida de branco como se fizesse comercial de sabão em pó, estava certa.
Só que agora não sei o que fazer com a informação.
Então estou aqui... de novo desnudando minha 'alma deprimida', e sem certeza do que escrevo.
Só escrevo... hora pelo prazer, hora pelo desespero de não saber calar.

É só mais um momento, e uma hora vai passar.
Eu continuo tendo pouco tempo e pouco dinheiro, também, para a depressão.

To vendo que o buraco ta me engolindo, mas uma hora chego ao fundo e a unica saída vai ser subir de volta.
Vou continuar falando, vou continuar escrevendo e vou continuar dizendo o que quero dizer.
Simples assim.

Ah, não quero remédios mais baratos, obrigada!
Quero só continuar sendo eu mesma, deprimida ou não.


Amor à todos.
Beijos na alma.

Nenhum comentário: