Translate

17 de ago de 2009

Meu relato.







As vezes a gente tem que se dar um momento pra chorar, mesmo que seja sozinha e escondidinha. Sei lá, as vezes o peso da vida e das frustrações vem em cima da gente de uma vez só.
Hoje eu desabafei... Não estava esperando tanta coisa em um só desabafo, e fiquei assim meio deprê.
Engraçado que ontem mesmo eu estava falando sobre criarmos expectativas com relação as outras pessoas, e como a recíproca é verdadeira... Afinal os outros também criam expectativas sobre nós, e a frustração tende a acontecer.
Hoje eu fiquei triste!
Coração saudoso... E as vezes é difícil enfrentar a saudade, quando essa saudade é da gente mesmo...
Há um tempo atrás eu me perdi de mim mesma. Foram momentos difíceis, doloridos, frustrados, movimentos difíceis de suportar. E acho que pirei. Teve dias de, simplesmente, eu vagar por aí. Andar sem rumo, apenas chorando. Sei... Não dá pra acreditar... Ainda mais quando se trata de mim, a "senhora praticidade e razão".
Mas o fato é que aconteceu.
Vagava por horas, andando simplesmente à mercê da vida, à mercê do mundo... Observando, apenas e deixando a dor e frustração saírem de mim, escorrendo calidamente, pelos olhos.
Algumas pessoas se sensibilizavam e se sentavam ao meu lado, me dizendo palavras de consolo. Minha esperança no ser humano voltou durante essa fase. Gente que se importava, gente que orava, gente que silenciava... Provavelmente eu nunca mais encontre essas pessoas... ou se as encontrar, não as reconheça. Afinal estava voltada pra minha dor e para o meu momento de insanidade.
E as coisas foram acontecendo.
Achei fantástico o dia em que me olhei no espelho e me achei lá!!! Minha alegria era enorme!! Me reconheci.
Eu andei tão perdida de mim, que eu me olhava e não me via. E essa é a pior sensação que se pode ter.
Nesse tempo, encontrei também anjos e demônios, e encontrei anjos-demônios... Superar toda essa insanidade foi uma verdadeira vitória, e quando eu finalmente me senti plena, e pronta pra resgatar minha vida, havia se instalado em mim um "certo tumor". Por sorte, eu já havia aprendido um bocado antes, e foi menos difícil compreender o que isso significava. Menos difícil, mas não mais fácil.
E me vi sozinha, ou quase, porque (por sorte) a Sabedoria Divina, sempre deixa um fresta aberta para passagem.
O fato é que estou aqui, plena, inteira, um tanto saudosa de uma vida que me era sonhada, mas irreal. E estou superando essa nova fase, me dando a chance de ser feliz, me dando a chance de viver e não apenas sobreviver!!!

Minha meta é ser feliz!!! Quando finalizo o dia e tenho uma única razão onde senti felicidade, sinto que o dia valeu a pena. Alcancei a meta!
E desejo mesmo felicidade!!! A cada um que ler esse relato e desabafo.
Alguns vão se reconhecer, é o processo de identificação, outros não vão achar um texto interessante, mas está aqui e é real!

Na minha lista de desejos sua felicidade ocupa o primeiro lugar!!!!


Amor á todos
Beijos na alma!!

Nenhum comentário: